Pular para o conteúdo principal

Dilma sanciona sem vetos lei que garante atendimento a vítimas de violência sexual

01/08/2013 - 16h34
FONTE: Agência Brasil

Brasília – A presidenta Dilma Rousseff sancionou hoje (1°) integralmente, sem vetos, a lei que obriga os hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS) a prestar atendimento emergencial e multidisciplinar às vítimas de violência sexual. O projeto que deu origem à lei foi aprovado pelo Senado no começo de julho.
O atendimento a vítimas de violência deve incluir o diagnóstico e tratamento de lesões, a realização de exames para detectar doenças sexualmente transmissíveis e gravidez. A lei também determina a preservação do material coletado no exame médico-legal.
O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, disse que a sanção transforma em lei práticas que já eram recomendadas pelo Ministério da Saúde. “Ao ser sancionado, [o projeto] transforma em lei aquilo que já é uma política estabelecida em portaria, que garante o atendimento humanizado, respeitoso a qualquer vitima de estupro. Estou falando de crianças, adolescentes, pessoas com deficiência mental, homens e mulheres, qualquer cidadão brasileiro.”
O governo manteve na lei a previsão de oferecer às vítimas de estupro contraceptivos de emergência – a chamada pílula do dia seguinte –, mas vai encaminhar ao Congresso Nacional um projeto de lei alterando a forma como a prescrição está descrita na lei. De acordo com Padilha, o termo “profilaxia da gravidez” será substituído por "medicação com eficiência precoce para a gravidez decorrente de estupro”, que estava no projeto original. A alteração, segundo o ministro, corrige qualquer interpretação de que a medida poderia estimular abortos na rede pública.
No projeto que será encaminhado ao Congresso, o governo também vai corrigir uma imprecisão sobre o conceito de violência sexual. A nova redação considera violência sexual “todas as formas de estupro, sem prejuízo de outras condutas previstas em legislação específica”. Do jeito que está na lei sancionada hoje, o texto poderia excluir do conceito crianças e pessoas com deficiência mental, que não têm como dar ou não consentimento para atividade sexual.
De acordo com a lei, o paciente vítima de violência sexual deverá receber no hospital o amparo psicológico necessário e o encaminhamento para o órgão de medicina legal e o devido registro de boletim de ocorrência. Os profissionais de saúde que fizerem o atendimento deverão facilitar o registro policial e repassar informações que podem ser úteis para a identificação do agressor e para a comprovação da violência sexual.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Procurador do município de Araioses faz declarações bombástica afirmando que advogado não tem caráter

Estamos acompanhando a via sacra dos trabalhadores do serviço público municipal de Araioses, principalmente os servidores da educação sofreu constantes atrasos de salários em gestões geralmente nos últimos meses de mandato, mas agora com o governo Cristino a situação piorou e já no segundo ano de governo está com salários e férias de professores atrasadas por falta de competência para o cargo e por confiar em uma equipe em que o próprio procurador faz declarações maculando todos os advogados de não ter caráter, não poderia ser diferente com essa administração estivesse fadada ao fracasso. 
Em suas próprias palavras o procurador do município de Araioses, não demonstrou nenhum respeito pelos professores que buscavam informações diante de uma matéria maliciosa com objetivos traiçoeiros divulgada pelo bloqueiro secretário do município, mas o bloqueiro secretário subestimou os professores logo perceberam que sua intenção era tirar a responsabilidade do governo e tentar responsabilizar o s…

Ato de reduzir salários de professoras e professores prova insensatez e crueldade jamais imaginada.

Cristino Gonçalves Um verdadeiro clima de terror tomou conta da vida dos professores e professoras araiosenses. Esse lamentável clima foi criado a partir das informações de que o prefeito de Araioses, Cristino Gonçalves de Araújo pretende reduzir o salários desses servidores já no pagamento de janeiro, que ainda não foi pago. O fato é inédito nas administrações araiosenses já que nenhum gestor, por muito ruim que tenha sido para essa categoria tomou atitude tão drástica. Redução de salário não e sim de regência foi diminuída na última gestão do prefeito José Cardoso do Nascimento – o Zé Tude (2005/2008), justificada na época pela total falta de condições de serem pagas pela prefeitura, já que esse aumento – uma jogada de marketing – de Pedro Henrique (2001/2004), algo em torno de 65% do salário dos professores no apagar das luzes de seu governo. O que o prefeito de Araioses está ameaçando fazer tem o efeito de uma bomba atômica na vida desses servidores já que todos já vivem com difi…

Vereador foi ameaçado de auditoria em sua empresa por declarar não votar em código tributário do prefeito Cristino

Circula nas redes sociais vídeo institucional da prefeitura de Araioses onde o advogado tributarista Edmundo ameaça o vereador Ingram de auditoria em sua empresa por suposta sonegação de tributos ISSQN,  referente à empresa do vereador. O fato é que vereador foi notificado pelo município, mas tudo corria normalmente em conformidade com a legislação municipal, mas no momento que o vereador se posicionou contrário ao projeto que está tramitando na Câmara Municipal , onde o mesmo se posicionou através de um vídeo contrariando os interesses do chefe do executivo. 

O tributarista Edmundo que se qualifica como advogado contratado pelo município bom de retórica tenta a qualquer preço convencer os vereadores para aprovação imediato no desespero de não conseguir  os nove votos para aprovação do projeto, apeloui para o ataque e   expôs publicamente em tom ameaçador a auditório na empresa do vereador no intuito de desmoraliza-lo, acusando o mesmo de legislar em causa própria. 


Da mesma forma foi…