Pular para o conteúdo principal

Em nota Vereador Professor Arnaldo Afirma desejar: " O Araioses pra Todos Nós "

O que se confirmou  na sessão do dia 08 de agosto  não foi surpresa para população de Araioses , pois todas as sessões Arnaldo Machado criticava o governo, sua decisão pública apenas endossou o que todos já sabiam, que jamais Arnaldo  ficaria neste governo.  Em conversa com nossa redação Arnaldo passou cópia de seu manifesto que leu na Sessão  da Camaro que oficializou seu rompimento:
Veja o que diz O vereador:

Amigos, amigas, servidores públicos povo de Araioses, após as eleições fomos procurado pelo prefeito eleito Cristino, que nos convidou a contribuir no processo de transição, para que ele pudesse tomar as primeiras medidas administrativa positiva, logo após sua posse. Na ocasião o mesmo demonstrou muitas preocupações com a situação do município principalmente com a possibilidade de ficar os salários dos servidores atrasados. Contribuímos com todos os nossos aparatos para ajudar a equipe de transição, tudo para facilitar e ajudar o municipio. 

Cristino prometia assegurar todos os direitos adquiridos, analisar e implantar os novos pedidos devidos aos servidores em conformidade com as leis municipais; esta é a nossa luta! Ficamos otimistas. O mesmo afirmava o desejo e a vontade de fazer as mudanças que Araioses precisa, queria um pacto com o povo e com as entidades para garantir sua governabilidade, nos convidava a dá crédito ao seu governo. Essas foram suas palavras iniciais: “não precisamos brigar com o sindicato, o que é de direito não será negado”, anunciou a eleição para secretário de educação, suas intenções pareciam boas e suas palavras verdadeiras. Em nome da governabilidade, das mudanças e da melhoria para o povo. Nos reunimos e convocamos o Sr. Cristino que diretamente conversou com nosso grupo, em sua oratório demonstrou o desejo de fazer as coisas certa, mas logo que se iniciou a gestão tudo se transformou, até a comunicação entre o vereador e o prefeito foi se distanciando, não concordávamos com suas medidas administrativa, passamos a critica-las e cobrar da gestão medidas eficiente para melhorar a vida do povo. 
Logo no início do seu governo, presenciamos, a falta de compromisso com a educação forçando praticamente o secretário de Educação Professor Jose de Ribamar, eleito pela categoria a renunciar ao cargo por falta de apoio e autonomia, assistimos uma série de medidas em desacordo com suas propostas apresentada a população.

Seu governo dedicou-se apenas ao pagamento de servidores públicos, hoje atrasado, abandonou: a saúde, a educação, a limpeza e a iluminação pública entre outros. Passamos a discordar e intensificamos nossas cobranças. Contribuímos com nosso voto para derrubar vetos, votando em favor do povo, por fim fomos chamados de irresponsável pelo prefeito e por vozes murmurante ao fundo de “mentiroso” ao alertar a categoria de “boatos” que circulavam entre os assessores do governo das intenções do mesmo em suspender direitos adquiridos pelos servidores. Todos aguardavam uma resposta ríspida da minha parte, mesmo assim, oportunizei e aguardei o desenrolar dos fatos acreditando em suas palavras vinculadas nos áudios publicados.
Em seguida em menos de um mês tudo que negara em seus áudios e que acusava o presidente do sindicato de espalhar “boatos” e tentar jogar a população contra “seu governo” torna-se realidade através do decreto Nº 14 e 15 “suspensão dos direitos dos servidores pelo qual fui chamado de irresponsável e mentiroso através de seus áudios, exorbitou o poder regulamentador conforme art.35 inciso VI da lei orgânica do município e agiu como legislador. Suas palavras ficaram sem credibilidade ao afirmar em áudios que não tinha a intenção de tirar direito de servidores e fez o por meu de decretos nº 14 e 15.

Senhores, senhoras amigos, amigas nunca se viu tantos erros em início de uma gestão que ficou cega, surda e muda ao apelo dos aliados e da população. Na Câmara os populares que acompanharam as sessões sabem (só conferir no YOU tube), após a abertura dos trabalhos demos um tempo, para gestão se organizar, mas nunca fizemos um pronunciamento defendendo esse governo, ao contrário criticávamos duramente.
Quero de viva voz comunicar aos amigos, admiradores de nossa luta e ao povo de um modo geral que não temos condições políticas de vincular nossa imagem a esse governo, sem compromisso com o povo, sem controle com o hinário público, que abandonou a população que precisa dos serviços públicos.
Quem conhece o Professor Arnaldo de fato, sabe que, jamais iria eu, fechar meus olhos, calar minha voz, ficar cego, surdo e mudo e apagar nossa história de luta ao lado de nossos companheiros, enquanto a população sofre. Nossa luta é perene e juntos queremos lutar por um “Araioses de todos nós”.

Felizmente o povo muda a cada eleição acreditando no “milagre”, mas milagres não acontecem sem planejamento na gestão pública. Sempre digo nas minhas postagens: “o povo de Araioses aprendeu a trocar os mandatários, mas precisamos aprender a escolher em quem votar, devemos olhar para traz, observar os comportamentos, a vida pregressa de cada um que se propõe representar o povo, para assim, não errar tanto, pois não podemos retroceder ao passado porque dele temos péssimas lembranças, nem continuar na presente escuridão, mas mantermos a esperança de sermos iluminados para um futuro promissor”.
Agradeço aos amigos que estão solidários, peço desculpas aqueles que neste momento não compreendem nosso posionamento, nossa decisão. Acreditamos que nossa atitude fará bem ao povo que precisa dessa voz na câmara em sua defesa. Estaremos cobrando, lutando pela população de Araioses.

Meu muito obrigado!
Vereador Professor Arnaldo


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Onde está a mídia nacional Rede Globo, Record que só divulga tragédias do muncipio de Araioses ?

Araioses um dos municípios mais pobre do Brasil Prefeito sofre dois pedidos de impeachment, mas são suspensos.



A Araioses um dos municípios mais pobres do Brasil, prefeito faz a festa com o dinheiro público. Embora a Câmara Municipal tenha aberto dois pedidos de impeachment, os dois estão parados. 

O povo sofre com a falta dos serviços públicos, os estudantes prejudicados com a decadências e falências da educação, irregularidade no transporte, merenda e prédios sem nenhum atrativo para os estudantes e sem estrutura de trabalho para os professores;  na saúde publica  UBS praticamente abandonados:   sem iluminação pública um cenário propício para as tragédias tão bem noticiadas pela mídia nacional. 
Comissões processantes com relatório de auditoria do Tribunal de Contas do Maranhão mesmo assim estão suspensas pelo poder judiciário. O povo está com baixa estima desacreditado com tantos desmandos no município sem que nada aconteça para punir os culpados. 
A população pede socorro a Mídia na…

Lei 007/2017 que dispõe sobre contratação de pessoal por tempo determinado proíbe prefeito Cristino de contratar sem seletivo público.

Toda e qualquer a de pessoal para atender a necessidade emergencial temporária do munícipio de Araioses, deve ser convocada por Edital para realização de seletivo. amplamente divulgado nos meios de comunicações oficiais  Isso evita o apadrinhamento e garante direitos iguais a todos os cidadãos que desejam participarem da seleção para preenchimento de vagas temporário. O munícipio de Araioses através do prefeito Cristino vem cometendo crime de responsabilidade por contratações indevidas. Segundo o informante do Blog algumas ações serão tomadas para coibir os excessos, inclusive o prefeito será denunciado se continuar a contratar ilegalmente. 
As denuncias estão sendo preparadas para o MP e o tribunal de contas do Estado TCE, por descumprimento da gestão democrática , onde o prefeito escolhe apenas os seus, tirando o direito de quem de fato tem competência para exercer o cargo publico.
No edital de convocação do seletivo deve ser informada a quantidade de vagas para cada cargo, evita…

TCE ENTRARÁ COM PEDIDO DE INTERVENÇÃO EM ARAIOSES

O Tribunal de Contas do Estado (TCE)  declarou, em Sessão Plenária realizada hoje, 18/04, a incomplacência do prefeito de Araioses, Cristiano Gonçalves de Araújo. O gestor foi o único prefeito a não cumprir a obrigação constitucional de prestar contas.
No caso de Araioses, o Tribunal de Contas do Estado (TCE), conforme determina a Constituição Federal, no artigo 35, entrará com pedido de intervenção no município junto ao Ministério Público Estadual (MPE), instituição responsável por solicitar a providência ao Poder Judiciário, que apreciará o pleito e, se for o caso, encaminhará o pedido ao Poder Executivo.
Após a declaração de incomplacência, os gestores que não obedeceram a determinação constitucional de prestar contas ficam sujeitos a diversas consequências legais, além da decretação da Tomada de Contas Especial, na esfera do TCE. Tomada de Contas é o procedimento por meio do qual o TCE levanta no município as contas que foram sonegadas, à revelia do gestor que cometeu a ilegalida…